NOTÍCIAS REFLEXÕES

O que será que mudou nos casais?

Fonte: Nanyamka Speaks

No passado o casamento “até que a morte os separe” era seguido à risca e as famílias eram  “aparentemente mais estruturadas”,  a mulher que na maioria das vezes ficava em casa, assumia o papel da criação e aceitava uma vida de concessões e submissões em prol de manter a família.

Havia a impressão de que as famílias eram mais felizes, os lares ainda que humildes tinham base e certamente a segurança de desfrutar de momentos de lazer, selavam todo esse momento “supostamente perfeito”.

A luta das mulheres por seus direitos, o  advento da internet com o acesso fácil a informação e o aumento de pessoas expressando seus desejos e tomando atitudes trouxeram novos panoramas na sociedade.

O divórcio passou a ter números altos, casamentos relâmpagos com separações rapidíssimas passaram a ser comuns,  e o grupo dos tristes e infelizes em busca de um amor perfeito aumentou muito.

Enquanto no passado o extremo da aceitação mantinha os relacionamentos, no presente um grupo de situações têm afastado as pessoas, embora a lista seja extensa, seguem quatro bem frequentes:

  • As pessoas estão perdidas entre o desejo do par “ perfeito” e a capacidade de se adequar ao que existe na realidade;
  • As pessoas enumeram um grupo de características que o parceiro tem que ter e se uma deles não é atendida se sentem frustradas e terminam a relação;
  • As pessoas se negam a enxergar os defeitos na fase de namoro e tem a certeza que no casamento, como num conto de fadas tudo será perfeito;
  • Há casais que são incompatíveis e brigam o tempo todo, mas inexplicavelmente casam.

Embora as pessoas demostrem mais o que sentem, perderam a capacidade de aceitar a dor, de se adaptar ao outro, de entender que há sofrimento sim em qualquer relacionamento e de manter o foco na melhoria de si mesmo e não da adequação do outro ao seu padrão.

Lembre-se que todo relacionamento tem frustrações,  casais perfeitos são de contos de fadas e seja feliz.

 

Sólida experiência no segmento têxtil e automotivo, nas linhas de fios, peças, tecidos e aço, atuando há 8 anos na área de compras com vivência em empresas de médio e grande porte.

Canal Perguntas no YouTube

Anúncios

RECEBA NOVIDADES

Facebook