ENTRETENIMENTO GEEK SÉRIES

Daredevil, o vigilante de Hell’s Kitchen! Confira!

daredevil
(Fonte: Google)

Logo no começo do primeiro episódio de Daredevil já vemos o acidente que tirou a visão de Matt Murdock quando ele tinha 9 anos de idade. Em seguida somos transportados para o presente, quando o personagem abre seu próprio escritório de advocacia ao lado do velho amigo Foggy Nelson e tem como primeiro caso jurídico, a defesa de Karen Page, formando o principal núcleo da temporada.

Como esperado, a série se baseia no começo de carreira do Demolidor, tanto como advogado quanto vigilante, mostrando sua relação com personagens icônicos dos quadrinhos e construindo a personalidade que tornou o herói famoso.

Mesmo com maior foco para justiça nas ruas, a série explora Murdock como defensor da lei e dá exemplos de como suas habilidades especiais podem ser úteis no tribunal. A relação profissional e de amizade com Foggy tem direito a flashbacks com os tempos de faculdade e cria momentos cômicos com a cegueira.

Karen, apesar de ser introduzida com bastante peso dramático, ajuda no alívio cômico e se mostra uma grande aliada da dupla, protagonizando ótimas cenas que movem parte da trama.

Não importa o quanto apanhe, o vigilante sempre levanta e continua lutando, mesmo que acabe em péssimo estado. Para cuidar de seus ferimentos de batalha temos Claire, uma enfermeira que apoia as ações do Demolidor no bairro e desenvolve uma boa relação com o herói.

Outro personagem que tem presença constante na série é Ben Urich, famoso repórter que investiga atividades criminosas em NY. Interessante notar que esta é uma encarnação veterana do jornalista, que aqui tem décadas de experiência e já emplacou matérias relacionadas aos Vingadores, como vemos em seu escritório. Temos também o Mestre Stick que é o principal responsável por motivar Matt a combater o mal do mundo a sua volta e mostra que a visão pode ser interpretada como uma distração para o que realmente importa.

Em relação a roupa do herói, o tão aguardado uniforme vermelho aparece apenas no último episódio como uma releitura moderna do clássico e é perfeitamente justificado pela trama. Sem amarrar todas as pontas soltas, a série deixa para o futuro questões como a verdadeira missão de Stick e o paradeiro da mãe de Matt.

Como antagonista a série conta com ninguém menos que Wilson Fisk. Temos a oportunidade de ver o início de sua ascensão criminosa antes de ser conhecido como Rei do Crime. O personagem é muito bem trabalhado e também tem flashbacks que contam sua origem e motivação, tornando ainda mais impactante cada ação brutal do vilão, que aqui aparece com ternos de várias cores, menos seu icônico traje branco. Além do aspecto criminoso, o personagem tem seu lado romântico desenvolvido ao lado de Wanessa , uma vendedora de arte que faz Fisk se tornar negligente em relação aos negócios.

O plano de Fisk visa controlar a cidade se aproveitando da destruição causada durante a Batalha de NY, vista em Os Vingadores. Com grande clima de máfia, o futuro Rei do Crime controla a presença chinesa, russa e até a Yakuza, tomando lugar do “aposentado” Rigoletto, mafioso italiano que comandava anteriormente a cidade, comprando policiais, juízes e políticos. Impregnando cada camada de Hell’s Kitchen com o mal da corrupção, Fisk cria uma rivalidade com o Demolidor, dando início a uma verdadeira disputa pela cidade que culmina no aguardado confronto direto.

 

19 anos, de São Paulo, lê, escreve, assiste mais séries do que imagina, fala inglês, espanhol, francês, sozinha também haha. Gosta de viajar, de sair, de café, de dormir.

Canal Perguntas no YouTube

Anúncios

RECEBA NOVIDADES

Facebook